PSDB entra na Justiça para garantir piso de professores no RS

Marchezan: governo estadual é omisso

Brasília – O PSDB do Rio Grande do Sul, representado pelo seu presidente, o deputado federal Nelson Marchezan Júnior, apresentará nesta segunda-feira (25) pedido de ação por parte do Ministério Público Federal para a garantia do pagamento do piso salarial aos professores do estado.  A expectativa é alcançar o cumprimento da lei 11.738/08 (piso nacional do magistério) no Rio Grande do Sul, como manda a Constituição Federal.
Conforme dados do balanço do estado no ano de 2011, o valor da dívida em precatórios do governo do Rio Grande do Sul corresponde a quase 4 bilhões de reais, parte da qual devida a mais de dez mil professores da rede pública estadual, por conta do não pagamento de reajustes salariais.
Segundo Marchezan Júnior, o governo do estado, comandado por Tarso Genro (PT), tem se posicionado de forma omissa diante do tema, não adotando medidas efetivas para implementação do piso nacional como vencimento básico do plano de carreira do magistério público estadual. “O Rio Grande do Sul tem o piso mais baixo da categoria no Brasil, menos de R$ 900,00. O governo do Estado prometeu pagar R$ 1.260,00 até 2014, mas isso não é suficiente e nem cumpre o que manda a lei. Como é possível que um governador não cumpra a lei?”, disse.
No Estado, por conta dos reajustes estaduais que ainda não seguem o piso, o impacto financeiro atual gera um débito que pode ser estimado, acrescidos juros e correção monetária, em R$ 9 bilhões a contar de 24 de agosto de 2011, data em que foi publicado o acórdão com o julgamento de mérito pelo Supremo Tribunal Federal garantindo o pagamento do piso nacional, até dezembro de 2014.
Marchezan lembrou ainda que o descaso do governo é uma desmoralização das instituições políticas brasileiras. “O Congresso tomou a iniciativa, o Executivo sancionou, o Judiciário já legitimou e tem governador que não está cumprindo a lei. Isso é um absurdo total”, frisou.
O novo piso dos professores foi anunciado no dia 27 de fevereiro e elevou o salário dos professores de R$ 1.187 para R$ 1.451. O valor estipulado para este ano acompanha o aumento do Fundeb de 2011 para 2012, conforme determina a legislação atual. O Rio Grande do Sul tem o piso mais baixo da categoria no Brasil – menos de R$ 900,00 – o governo do Estado prometeu pagar R$ 1260,00 até 2014.
A apresentação de Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão é de exclusividade do Ministério Público conforme previsto na Constituição.
Da assessoria do deputado Nelson Marchezan Júnior
Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s