Por que a oposição incomoda tanto?

 A nova maneira de se fazer oposição: gestão eficiente como a de Aécio Neves, o líder da oposição, que tem aperfeiçoado no Brasil, mas encontra resistência.

Senador Aécio Neves: Líder da oposição

O senador Aécio Neves é o líder da oposição diferente. Ao contrário do que se esperava, não se caiu no lugar comum do espaço barulhento que o PT ocupava nos anos do Governo Fernando Henrique Cardoso, mesmo porque não faz parte do seu perfil e nem da história do PSDB – seu partido – pichar boas iniciativas do governo federal somente pelo vício de origem.

Reiteradamente, diversas matérias de origem do governo federal têm recebido o apoio não só do senador, mas também de muitos outros parlamentares dos partidos da oposição.

O que incomoda tanto ao PT é o fato de Aécio Neves ser o líder da oposição que vem mostrando ao Brasil a necessidade de se ter uma administração pública – independente de coloração partidária – eficiente, profissional e proativa.

No seu artigo desta segunda-feira, no jornal Folha S. Paulo, Aécio, o líder da oposição, chama atenção para os dados do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi) que apontam a redução dos investimentos do Governo Dilma Rousseff nas áreas sociais.

CLIQUE AQUI E LEIA O ARTIGO DO SENADOR AÉCIO NEVES NA FOLHA S. PAULO

O que incomoda nesta nova maneira de se fazer oposição é exatamente a coerência dos alertas que Aécio Neves, líder da oposição, tem levantado no Congresso Nacional: por que a União se nega a uma discussão séria e definitiva sobre a renegociação da dívida dos estados quando todos, inclusive os administrados pelo PT, clamam por isso? Por que o governo federal não apresenta ou apoia definitivamente uma proposta pela revisão dos royalties do minério de ferro?

O jornal Estado de S. Paulo também trouxe uma reportagem mostrando como este chamamento da oposição a uma postura firme do governo federal é necessário e tem fundamento.

R$ 59 bilhões previstos para investimentos públicos nos orçamentos da União nos últimos seis anos não se realizaram e não passaram de propaganda. A informação publicada pelo jornal confirma o que a nova oposição tem dito todos os dias, com serenidade e respeito à presidente Dilma: falta gestão, planejamento e pulso firme para colocar em prática os investimentos necessários ao desenvolvimento do país.


CLIQUE AQUI E LEIA A REPORTAGEM DO JORNAL ESTADO DE S. PAULO

Aécio Neves não se tornou o líder de uma oposição qualquer. Ele continuará sendo atacado pelos raivosos, pois tem tocado no ponto nevrálgico do PT: a falta de aptidão para uma gestão eficiente e baseada no planejamento e articulação das políticas de interesse público.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s