Entrevista coletiva do senador Aécio Neves

Senador Aécio Neves: Eleições 2012

Assuntos: eleições em Salvador, ex-ministro Fernando Haddad, mensalão do PT

Sobre ACM Neto e as pesquisas eleitorais em Salvador

As novas avaliações mostram ainda o ACM Neto à frente. Na verdade, eu já tinha me colocado à disposição do Neto, não com a intenção de poder ajudá-lo do ponto de vista eleitoral, de agregar votos à sua candidatura. É a chapa que tem votos. É o Neto que tem aqui autoridade política. O que eu venho apenas é dizer um pouco da minha experiência enquanto governador de Minas Gerais, governador da oposição. Eu fui governador oito anos com o Lula, presidente da República, oito anos. Minas Gerais teve o seu momento, seu ciclo de maior crescimento, de maior desenvolvimento, e de volume maior de investimentos.

O PT tem uma técnica na véspera das eleições, de querer carimbar o dinheiro. Esse recurso é federal, esse recurso é estadual, para fazer bondades, como se esse recurso fosse próprio deles. Não, esse recurso é público. Salvador vai ter recursos, vai ter investimentos, porque esta é a responsabilidade do governo federal, e a força política da própria cidade e a liderança política do Neto que para mim, na minha avaliação pessoal, é o mais preparado, o mais completo homem público da sua geração, é fazer com que Salvador tenha um ciclo de investimentos e de parcerias, acredito talvez que não tenha tido na sua história.

Neto, além de um prefeito, homem que tem, como eu tenho, a visão de que apenas a gestão pública eficiente nos permite enfrentar e superar de verdade os problemas das pessoas, além da visão gerencial muito importante como prefeito, ele tem dimensão política. O Neto é respeitado, eu diria até temido por alguns pela sua capacidade de verbalizar, pela clareza das suas propostas, pela sua coragem política. Então, não tenho dúvidas de que Neto prefeito, Salvador, assim como aconteceu com Minas Gerais, vai ter parceria sim muito importante, porque o recurso público não pertence a um grupo político, não pertence a um partido político e nem a uma unidade da federação. São públicos, pertencem, portanto, aos cidadãos, a vocês que vivem aqui em Salvador.

E as avaliações que fazemos, acompanhamos a eleição de Salvador com um interesse muito especial, exatamente pela dimensão política de nosso candidato aqui, uma liderança nacional como eu disse. Nos dá muito otimismo. Acredito que chegaremos fortes no segundo turno e vamos vencer essas eleições. E é muito importante este contraponto. Isso para a democracia é muito importante. Esse discurso do alinhamento automático como fundamental para que as coisas avancem é um discurso mais antigo que tivemos no Brasil. Estamos no ano de 2012, no século 21, esse discurso não cabe mais. Salvador precisa de um líder político, de um administrador moderno e preparado. Queria eu que outros municípios brasileiros, outras capitais, pudessem ter a oportunidade de ter um candidato da qualidade do companheiro ACM Neto.

Sobre ataques feitos pelo ex-ministro Fernando Haddad

Em primeiro lugar quero de agradecer ao candidato Haddad por ter lançado minha candidatura à Presidência da República. Mas vou deixar que o meu partido decida isso no tempo certo. Como não acho que ele possa ser tão idiota como parece às vezes, certamente ele quis dar ali uma estocada no ex-presidente, talvez não satisfeito com a incapacidade que o ex-presidente Lula demonstrou até agora de alavancar a sua candidatura.

Até confesso que quando soube que ele se lembrou de mim, no calor da campanha paulistana, achei que ele ia agradecer ou me cumprimentar por Minas Gerais que é o Estado que tem o maior número de municípios, hoje com 853, estar liderando, segundo o Ministério da Educação, a educação fundamental no Brasil. Temos a melhor educação fundamental no Brasil.

Uma gestão que ele reconhecia em Minas pelo menos quando era ministro. Muito diferente da desastrosa gestão que ele fez à frente do Ministério da Educação, onde o Enem, talvez, seja a moldura maior a mostrar o desastre, a incompetência, que foi a sua gestão.

Até vou sugerir a ele que, nas férias forçadas que provavelmente terá a partir do próximo do mundo, ele inicie essas férias lendo a biografia de São Francisco de Assis. Um pouco de humildade se não fizer bem para sua carreira política, que acho termina de forma precoce, certamente, se não fizer dele um homem público melhor, certamente fará dele uma pessoa melhor no futuro.

Sobre o julgamento do mensalão do PT

Tenho tido um cuidado enorme de não inserir o mensalão como um ativo eleitoral. Acho que o mensalão é um momento histórico da vida brasileira. Acho que o sentimento da impunidade, com a qual convivemos ao longo da nossa vida e as novas gerações, enfim, viam isso de forma muito preocupante, deixará de existir. Acho que o Brasil sobe de patamar.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s