Choque de Gestão de Aécio Neves: a ordem é interiorizar

Uma das principais metas do Choque de Gestão de Aécio Neves era interiorizar o desenvolvimento em Minas; a Gasmig se tornou um case de sucesso neste aspecto.

O conceito de Choque de Gestão de Aécio Neves, criado em Minas Gerais em 2003, não se ateve apenas à administração direta – superintendências, órgãos e secretarias – do Governo de Minas. As empresas controladas pelo Estado também tiveram um salto de qualidade no atendimento à população que hoje reflete diretamente no avanço da economia mineira.

A Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig) é um exemplo de sucesso empresarial no que se refere ao seu compromisso em levar desenvolvimento social e econômico para a população, o que é foi um dos pilares que formaram o conceito de Choque de Gestão, de Aécio Neves e seu governo.

Em nove anos, o papel da empresa frente ao desenvolvimento do Estado mudou radicalmente. Deixou de ser apenas um braço da Cemig para se tornar uma empresa sólida, com ampla presença em dezenas de cidade. Hoje, a Gasmig está entre as 50 maiores empresas de Minas Gerais e tem um plano traçado para atender o mercado mineiro com gás natural até 2030.

Uma das principais metas de Aécio Neves, quando assumiu o governo, era interiorizar o desenvolvimento em Minas Gerais e, para isso, determinou que as secretarias, órgãos e empresas estaduais traçassem metas de ampliação da oferta de serviços nas diversas regiões do Estado. No caso da Gasmig, uma meta ousada foi traçada: abastecer o polo industrial do Vale do Aço.

Em 2013, quando a meta traçada por Aécio Neves completará 10 anos, o volume de vendas pelo ramal de abastecimento de gás da Gasmig no Vale do Aço chegará a 2 milhões de m³. Um crescimento superior a 50% em relação ao volume atual.

Para o próximo ano, além de expandir sua rede de distribuição para outras regiões do Estado, assim como fez com sucesso no Vale do Aço, a Gasmig tem planos para atingir 3,5 milhões de m³ de gás natural para todo o Estado.

E outra novidade na estatal reforça ainda mais o que Aécio Neves pensou ao pulverizar o conceito de Choque de Gestão no Governo de Minas: a Gasmig se prepara para atender o mercado doméstico e de pequenas empresas, ou seja, levará a máquina estatal e suas ações para mais pessoas, diminuindo desigualdades e ampliando oportunidades de desenvolvimento social e econômico.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Política com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s