Aécio e a educação profissionalizante: a Minas Gerais vanguardista

Veio de Minas Gerais, com o senador Aécio NevesPSDBuma das iniciativas mais ousadas para preencher um vácuo existente entre o caminho da formação educacional dos jovens e sua natural entrada no mercado de trabalho.
Na base, ainda no primeiro mandato do então governador e hoje senador Aécio NevesPSDBem 2003, Minas foi o primeiro estado a oficializar o ensino de nove anos, ao acolher as crianças de seis anos de idade no Ensino Fundamental. A medida – posteriormente adotada em todo o país – se mostrou fundamental para transformar a realidade dos alunos mineiros. Em pouco tempo, Minas Gerais voltou a liderar todos os indicadores de aprendizagem e alfabetização mensurados pelo Ministério da Educação (MEC).
E a nova política educacional implementada no Estado também teve seu desdobramento em 2007, quando o Governo de Minas inovou mais uma vez e criou o Programa de Educação Profissional (PEP). A lógica era simples: se tivemos a capacidade de mudar a realidade das nossas crianças, também era chegado o momento de caminhar juntos delas durante sua juventude.
Para isso, a equipe do governador Aécio NevesPSDB conquistou a confiança da sociedade civil organizada e, com sua parceria, foi criada a Rede Mineira de Educação Profissional, unindo órgãos e secretarias do Governo de Minas, entidades filantrópicas, prefeituras e o próprio setor privado. Assim foi possível ampliar substancialmente a oferta de cursos profissionalizantes para os alunos do Ensino Médio.
E o grande diferencial do PEP em relação a outras iniciativas no Brasil foi que, desde sua concepção até a formação dos estudantes, houve planejamento em cada uma das ações. O perfil dos cursos ia de encontro ao tipo de oportunidade que o setor produtivo oferecia aos jovens moradores da região onde estava instalado. Por exemplo, se uma microrregião tinha grande concentração de indústrias do agronegócio, o PEP priorizava a oferta de cursos profissionalizantes que atendessem a esta demanda de mão de obra específica.
Hoje o programa criado no Governo do senador Aécio NevesPSDB é realidade em cerca de 230 municípios mineiros de todas as 10 regiões do Estado. Sempre em consonância com as vocações e potencialidades regionais.
Em média, o Governo de Minas investe R$ 3.640,00 para formar um jovem no PEP e tem aumentado, ano a ano, o volume total de recursos destinados ao programa.
Assim, em apenas cinco anos, mais de 200.000 jovens mineiros foram atendidos pelo programa criado pelo Governo de Minas. Uma massa consistente de pessoas prontas para o mercado de trabalho, dando vida à economia do Estado e, ao mesmo tempo, mostrando ao Brasil como Minas Gerais continua sendo vanguardista em propor e executar políticas públicas que realmente mudem a realidade da sociedade.
Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s