Aécio Neves 2014: o PSDB não pode perder mais chances

Aécio Neves 2014: o PSDB não pode perder mais chances
Projeto Aécio 2014 é a chance que o PSDB tem de voltar a governar o país

O projeto “Aécio Neves 2014” é mais uma chance que o PSDB tem de voltar a governar o país; partido se caracteriza por perder novas lideranças

O projeto “Aécio Neves 2014” é mais uma chance que o PSDB tem de voltar a governar o país. O que preocupa muitos tucanos é a incompreensível capacidade que a legenda tem de desmerecer suas novas lideranças e perdê-las para outras correntes partidárias. E os exemplos vão se acumulando na mesma proporção que o PSDB coleciona fracassos nas últimas eleições presidenciais.

Na edição desta segunda-feira (28/01) do jornal Folha de S. Paulo, Ricardo Mendonça assina interessante artigo sobre o tema, intitulado “Oligopólio tucano”. Nele, faz uma análise sobre a atrofia de possibilidades gerada por parcela da direção do PSDB, contrária a qualquer tendência de renovação das lideranças internas.

CLIQUE AQUI E LEIA A ÍNTEGRA DO ARTIGO DE RICARDO MENDONÇA NO JORNAL FOLHA DE S. PAULO

Os prefeitos do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB) e de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT) são exemplos desta aversão por novas lideranças que parcela do PSDB criou nos últimos anos. Ambos se destacaram na política nacional durante as apurações do Mensalão do PT no Congresso Nacional. Jovens, demonstraram uma clarividência fora do comum durante os depoimentos dos envolvidos no maior escândalo de desvio de recursos públicos da história política brasileira.

Sem espaço no PSDB, tanto Paes quanto Fruet, cada uma ao seu tempo, buscaram a acolhida de outras legendas e comprovaram suas capacidades políticas e eleitorais.

A intransigência desta ala do PSDB avessa a renovações só tem favorecido o PT e seu projeto de poder hegemônico. São três eleições presidências seguidas em que os tucanos foram derrotados. Nas eleições municipais deste ano, até mesmo a Prefeitura de São Paulo – antigo reduto de supremacia do PSDB – foi perdida para os petistas exatamente pela falta de uma articulação de alianças e apoio a nomes da nova geração de políticos nascido no ninho tucano, como é o caso de Gabriel Chalita (PMDB).

O PSDB de São Paulo começa hoje um seminário que, supostamente, visa a renovação dos ideais da legenda. Porém, o que se espera, para o bem do futuro do partido, é que não se volte a criar barreiras internas para projetos modernos como o de “Aécio Neves 2014”.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s