Eleições 2014: Aécio Neves é alternativa para melhorar o Brasil

Eleições 2014:  Aécio Neves é apontando com principal alternativa para sucessão de Dilma Rousseff, segundo a revista The Economist


Nas Eleições 2014, Aécio Neves tem tudo para simbolizar uma alternativa para o Brasil viver uma experiência de gestão pública eficiente assim como acontece há 10 anos no Estado de Minas Gerais. A avaliação é da revista britânica The Economist, que acaba de publicar a reportagem “O remédio de Minas”, na qual exalta a qualidade de excelente gestor público do senador e pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB.
 
A revista britânica traça uma boa comparação entre o inchaço da máquina pública provocado pelos três governos do PT no Brasil e as medidas de transparência e planejamento adotadas por Aécio Neves em Minas Gerais quando implantou o Choque de Gestão.
 
O modelo inovador de gestão pública, criado pelo PSDB, através do Governo Aécio Neves, apresenta o seguinte caminho para se traçar: otimizar os gastos públicos, planejar bem os investimentos e cobrar dos gestores resultados concretos na melhoria da qualidade de vida da população. E são exatamente as boas ações e excelentes indicadores atingidos ao final desta caminhada experimentada em Minas Gerais que o The Economist exalta em sua reportagem.
 
 
Seja na educação, onde os alunos mineiros estão no topo do ranking brasileiro; na saúde, onde Minas Gerais está entre os quatro estados com melhores condições de atendimento ao cidadão ou na alta taxa de investimentos públicos em ações diretas aos cidadãos, o Choque de Gestão tem resultados concretos para credenciar-se como um modelo a ser seguido pelos demais estados, pelo governo federal ou até mesmo por outros países, como já indicaram organismos de fomento internacional como o Banco Mundial (Bird) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).
 
A revista The Economist é mais uma publicação internacional a exaltar a capacidade técnica de Aécio Neves para resolver o crônico problema de gestão pública que se instaurou no Brasil após a chegada do PT ao poder.
 
Como bem confirma a publicação britânica – eco do que é consenso mundial -, o Brasil vive há algum tempo entre as maiores economias do mundo. Porém, nesta última reportagem em que analisa nosso país, The Economist também deixa explicita uma percepção comungada pelo resto do mundo: a má gestão do governo federal é o gargalo que, há quase 10 anos, impede o Brasil de decolar e assumir o posto de potência mundial.
 
Prova disto é a excelente análise que seus editores fizeram da possibilidade de avanço real que o Choque de Gestão, testado e aprovado em Minas Gerais, pode trazer para o Brasil. Por isso, destacam, como protagonista nas Eleições 2014, Aécio Neves.
Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s