Líder da oposição: Aécio Neves exige do PT um basta na violência

Senador Aécio Neves: líder da oposição
Senador Aécio Neves: líder da oposição

 


 

 

Para o líder da oposição, Aécio Neves, existe omissão do governo federal e falta de planejamento e investimentos em segurança pública 
 
O líder da oposição, Aécio Neves, coloca mais um tema preocupante na pauta nacional: até que ponto o governo federal é cúmplice das cerca de 39 mil mortes anuais provocadas por arma de fogo no Brasil?
 
Na medida em que deixa de tratar o tema de segurança pública com a seriedade e o comprometimento que ela requer, o Governo Dilma Rousseff é sim conivente com este derramamento de sangue que mancha a imagem de nosso país.
 
Em seu artigo no jornal Folha de S. Paulo, desta segunda-feira (25/03), Aécio Neves faz uma análise sobre os 10 anos do Estatuto do Desarmamento e seus resultados práticos. 
E, infelizmente, eles não são tão positivos como se desenhavam no seu início, quando o assunto ainda estava quente na mídia pela proximidade do plebiscito pela proibição ou não da comercialização de armas. Como escreve Aécio Neves, foram 600 mil armas entregues voluntariamente, o representa apenas 4% do total existente hoje no Brasil.
 
Mas todos sabem – e o “não” dito por 63,94% da população no plebiscito mostrou isso – que este não era o único ou principal problema da violência no país. O governo federal também deveria ter feito sua parte, mas até hoje não assume essa responsabilidade.
 
Não existe planejamento de médio ou longo prazo por parte do governo federal para o setor de segurança pública. Em nenhum momento, o Ministério da Justiça ou a Secretaria Nacional de Segurança chamaram as forças policiais dos estados para traçar metas conjuntas ou de integração de inteligências e ações.
 
Como bem lembra o senador mineiro em seu artigo desta segunda-feira, o governo federal sequer investe o que está previsto em seu orçamento para combater a violência. Os fundos Penitenciário e de Segurança Pública são anualmente contingenciados, por exemplo.
 
A mídia sensacionalista ou até mesmo parte da população podem encarar o desastre diário das milhares de mortes por arma de fogo na base da emoção. Já o governo federal não tem o direito de esconder sua incompetência e sua culpa por debaixo desta comoção popular, pois é cúmplice desta tragédia diária no Brasil
 
 
 

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s