Líder da oposição: Aécio Neves culpa PT por violência no país

Líder da oposição: Aécio Neves culpa PT por violência no país
Senador Aécio Neves culpa PT por violência no país

Aécio Neves, líder da oposição, denuncia contingenciamento de recursos para a segurança pública no governo federal

Falando a milhares de prefeitos, vereadores e lideranças regionais de São Paulo como líder da oposição, Aécio Neves conclamou a todos por uma corrente de “basta” à concentração de recursos nas mãos da União, em detrimento a estados e municípios. Na área da segurança, o senador mineiro e pré-candidato à Presidência da República destacou o ininterrupto contingenciamento do orçamento para o setor nestes 10 anos de governo do PT.

A realidade da segurança pública no Brasil é que os estados não possuem mais recursos financeiros para enfrentar uma questão que já foge ao controle das suas fronteiras. Afinal, as drogas, as armas, as grandes organizações criminosas não são mais problemas regionais.

“Segurança pública é tema que não é mais exclusividade das grandes cidades, porque hoje se alastra com a questão da droga, em especial do crack, por todos os municípios brasileiros”, lembrou Aécio Neves.

Se a violência é nacional – e até internacional -, não respeita divisas e fronteiras, o combate também deveria ser em conjunto. Mas isso não ocorre no Brasil por pura negligência do governo federal. As administrações do PT simplesmente não investem o que obrigatoriamente deveria investir nos fundos nacionais de segurança pública.

Se a violência se tornou hoje uma epidemia fora de controle no Brasil, o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff são réus neste julgamento. Foram irresponsáveis e até mesmo criminosos em não aplicar os recursos públicos para prevenir e combater este problema.

“Ouço muita propaganda sobre a participação do governo federal nessas questões. Talvez eu surpreenda ao dizer que, no ano passado, 87% de tudo que se gastou em segurança pública no Brasil, vieram de municípios ou estados. O governo federal não executou sequer 24% do orçamento aprovado – não digo de um recurso ilusório, que não existia. No orçamento aprovado pelo Congresso no exercício de 2012, foi de 24% a execução na área de segurança”, lembra o líder da oposição, Aécio Neves.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s