Aécio Neves 2014: Lula vende o Brasil e o brasileiro paga a conta

Senador Aécio Neves: líder da oposição
Senador Aécio Neves: líder da oposição

Aécio Neves 2014: ex-presidente
Lula tem sido pivô de negociações entre empresas brasileiras no exterior; conta
é paga pelo BNDES
Para Aécio Neves
vencer em 2014 terá de ser um gigante, pois o esquema de financiamento da
campanha do PT pode estar obtendo cifras incalculáveis graças a uma
triangulação quase perfeita criada pelo ex-presidente Lula. Ele tem corrido o
mundo como lobista de grandes empreiteiras brasileiras, convencendo chefes de
Estado a executarem obras faraônicas de infraestrutura e colocando o
Banco
Nacional Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), órgão público, para pagar
a conta.
 
Até o momento, não
existe nenhuma prova evidente de que o PT, o Instituto Lula ou o próprio
ex-presidente têm recebido pagamento por esta triangulação nebulosa. Mas seria
ingenuidade demais pensar que o partido não irá tirar proveito financeiro e
eleitoral de todo esse esquema que movimenta bilhões de dólares.
 
Por isso, o PSDB,
partido de
Aécio Neves, veio a público cobrar uma explicação do ex-presidente
da República sobre as supostas vantagens financeiras que as empresas, das quais
Lula tem sido lobista, teriam conseguido do BNDES para executar as obras
indicadas no exterior pelo próprio comandante máximo do PT.
 
“Levanta
suspeita o fato de o governo brasileiro ter tornado secretos os documentos que
tratam de operações financeiras, via BNDES, da ordem de US$ 895 milhões,
fechadas com Angola e Cuba. Não há dúvida de que o ex-presidente Lula vem
utilizando o prestígio da condição pública de ex-presidente da República para
participar de negociações privadas que beneficiam empreiteiras no exterior. O
Brasil tem o direito de saber se o ex-presidente está sendo pago por
empreiteiras, seja diretamente ou através do Instituto Lula”
, diz a nota assinada pelo presidente
do PSDB, deputado Sérgio Guerra (PE).
 
Não é o momento de afirmar com
veemência se o escândalo é real, mas é hora sim de ficar atento e fiscalizar
para que isso não aconteça (se já não tiver acontecido). Podemos estar
vivenciando a criação de um novo e sofisticado esquema cruzado de financiamento
ilegal de campanha eleitoral. Nele, a empresa não entregará recursos
diretamente ao candidato, mas pagará pelos serviços de lobista de Lula e este
pagamento será esquentado por um instituto ou partido político para, em
seguida, ser aplicado na campanha pela reeleição de Dilma Rousseff, em 2014,
contra Aécio Neves.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s