Governo Aécio Neves: os mineiros sabem porque a vida melhorou

Senador Aécio neves: gestão eficiente
Senador Aécio neves: gestão eficiente
 O Governo Aécio Neves deu início ao salto de desenvolvimento

social e econômico que colocou Minas com índices superiores à média nacional
Agora um cidadão honorário de Minas Gerais, o ex-presidente
Luiz Inácio Lula da Silva terá um pouco mais de obrigação em conhecer a
realidade do estado. Bem mais do que no período em que governo ou país e deixou
de cumprir com as principais promessas que fez aos mineiros. Saberá que, não
fosse a política transformadora iniciada pelo Governo Aécio Neves em 2003 e
mantida até os dias de hoje pelo governador Antonio Anastasia, Minas Gerais não
poderia obter os índices de desenvolvimento econômico e social acima da média
nacional conquistados nos últimos dez anos.
 
Lula terá a chance de conhecer a política de fortalecimento
da interiorização da oferta de atendimento médico-hospitalar implantada pelo
PSDB desde 2003. Quando o Governo de Minas incentivou financeiramente o aumento
de equipes do Programa Saúde da Família (PSF); capitalizou cerca de 150
hospitais regionais para que se modernizassem ou ampliassem a oferta de
serviços; criou centros de atenção direta a gestantes e mães e bateu recordes
nacionais de produção de medicamentos gratuitos.
Assim, o ex-presidente e mineiro de papel passado entenderá
porque a queda das taxas de mortalidade infantil e materna, durante o Governo
Aécio Neves
, caíram muito mais em Minas Gerais do que no Brasil que era
governado por ele.
 
Na educação, Lula, como um mestre da oratória e um aluno
regular em gestão pública, conhecerá os programas de qualificação e valorização
dos professores mineiros; os sistemas de avaliação e acompanhamento dos alunos
em fase de alfabetização criados pelo Governo de Minas, como o Proalfa e o
Programa de Intervenção Pedagógica (PIP), entre outras ações.
 
Assim, ficará claro ao presidente porque num país tão grande
como o Brasil, apenas um estado – Minas Gerais – ganhou seis das oito edições
das Olimpíadas da Matemática das Escolas Públicas e ao mesmo tempo é líder
nacional do ranking do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).
Como mineiro honorário e engenheiro do palanque, Lula também
terá a grande chance de explicar porque entre os 224 municípios mineiros que
não possuíam ligação asfáltica em 2003, apenas os cinco que dependia exatamente
de sua administração à frente do governo federal não foram beneficiados com o
asfalto, enquanto os outros 219 que dependia do Governo Aécio Neves conseguiram
essa transformação.
 
O tempo será precioso para o mineiro Lula entender que, se
ele tivesse acompanhado a transformação feita pelo PSDB em Minas Gerais
enquanto ainda era o presidente da República, poderia ter se sensibilizado e
feito muito mais pelo estado que o acolhe agora.
 
Mas tempo não faltará ao nosso ex-presidente para trafegar
pela Rodovia da Morte – a BR-381, sentar no banco do metrô de Belo Horizonte,
ligar a televisão e ver os milhares de empregos que a Fiat está gerando em
Pernambuco e não em Minas porque ele assim o quis, entre outras belezas que o
PT fez ou deixou de fazer para melhorar a vida dos mineiros.
Lula terá tempo para, como mineiro, saber o quanto a vida no
estado melhorou desde o Governo Aécio Neves.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s